Maiores males da onicofagia

O hábito de roer unhas é muito frequente em adultos. O principal problema desencadeado pela onicofagia é a contaminação.

Entre diversos males que acometem nossa saúde, estética e nosso bem estar, a onicofagia pode ser indicada como um dos piores hábitos nessa linha de raciocínio. Mais conhecida como o roer de unhas, o hábito de morder as unhas pode desencadear uma doença crônica, que afeta, clinicamente, diversos aspectos da saúde humana além de descuidar da natureza das unhas.

Entenda um pouco mais sobre o assunto!

O que é onicofagia

Maiores males da onicofagia

O hábito de roer unhas é muito frequente em adultos, que podem desenvolver o problema a partir da infância, lá pelos seis anos de idade. Esse transtorno se desenvolve a partir de períodos de nervosismo, ansiedade, estresse, fome ou tédio, contando ainda com sinais de desordens mentais ou emocionais.

O principal problema desencadeado pela onicofagia é a possibilidade de doenças gerada pelo hábito, que trabalha num transporte de germes que podem viver da superfície da unha até a boca, onde serão levadas para todos os sistemas do corpo. Espalhando fungos, bactérias ou vírus, os patógenos levados pelas unhas a partir do hábito de roer podem causar sérios danos à saúde, comprometendo o bem estar do organismo aos poucos.

Quanto às unhas propriamente ditas, o hábito pode danificar o esmalte dos dentes e desencadear o surgimento de cáries, acarretando na maloclusão dentária, entre outros problemas sérios.

Como tratar o hábito de roer unhas

Para evitar infecções e quaisquer problemas relacionados à onicofagia, o hábito de roer unhas deve ser tratado com seriedade e responsabilidade, contando com dois métodos principais para tal. Aos casos mais difíceis, o tratamento com medicações pode ser eficaz, tratando o problema de forma anti-psicótica, como nos remédios utilizados no tratamento de esquizofrenia e depressão. Outra opção ainda entre medicamentos é o uso de Vitamina B, que reduz a vontade de roer as unhas e acalma o sistema nervoso.

Sem considerar medicamentos, uma terapia comportamental ou de aversão pode ser de ampla utilidade para ajudar um indivíduo a parar de roer as unhas. O hábito, trabalhado pelo método de reversão, tende a desacostumar a pessoa de roer e substitui o mesmo por hábitos mais construtivos.

Maiores males da onicofagia

Dicas de beleza para as unhas

No cuidado com as unhas, todos os métodos são poucos. Considere manter a manicure sempre em dia, cortando e lixando as unhas para mantê-las limpas, trabalhando com bases de unhas para fortalecer as mesmas. Unhas esmaltadas também podem ajudar a inibir o hábito de roer unhas.

Postado em .


Recomendado para você

Comentários