Sapatos: os tipos de salto

Conheça cada salto e fique por dentro das novidades

O Kauê Santoro, especialista em Moda, discorre muito bem sobre os diferentes tipos de salto. Se formos às compras, os nossos tão desejados sapatos estarão dispostos de formas variadas: por marca, cor, modelo e preço.

Nesse caso, você deve observar qual estilo de salto mais lhe atrai. Testar e, em seguida, observar qual modelo garante conforto e beleza para os seus pés. Afinal de contas, nem sempre um belo sapato pode ficar bem em cada mulher.

Essa variedade de saltos que vamos mostrar na matéria não tornam as coisas mais fáceis. Sempre estamos confusas com tanta coisa linda no mostruário.

Em alguns momentos, nós estamos apaixonadas por um estilo. Logo em seguida, surge uma nova moda e já nos encantamos com ela. Para nossa sorte, também existem as sapatilhas que são um verdadeiro bálsamo de conforto para os pés.

Enfim, os sapatos são apenas uma das nossas paixões.

Anabela e Plataforma: conforto para o básico e o sofisticado

O salto Anabela também é conhecido como salto de cunho. A explicação está no fato da ferramenta ter sido criada pelo designer de luxo Salvatore Ferragamo.

A história nos explica que foi durante a 2ª Guerra Mundial, em um momento de extrema necessidade do racionamento dos materiais usados para a produção de sapatos, que essa ferramenta foi criada. Naquela época, o material utilizado para a produção do salto foi a cortiça.

Sapatos: os tipos de salto

Também nesse período, a própria classe feminina sentia necessidade de um salto não tão alto. Por isso, ao invés de priorizar o tamanho, optou-se pela espessura.

Uma curiosidade bem interessante: o salto Anabela é um dos mais recomendados pelos médicos ortopedistas. Eles alegam que é o tipo de salto menos prejudicial à saúde, porque proporciona uma distribuição do peso de forma mais adequada sobre a planta solar dos pés. O salto que começou sendo produzido em cortiça atualmente já é confeccionado em diversos materiais e com alturas variadas.

Detalhe: o salto Anabela é diferente do salto plataforma. Este último é constituído por uma meia-pata. É ela quem dá continuidade ao salto grosso. No caso do salto Anabela, a elevação fica apenas na parte do calcanhar, e terminam bem próximo ao encostar no chão.

Bloco

Com ampla variedade em termos de tamanho, o salto bloco também faz bastante sucesso. É um tipo de salto mais grosso e que garante mais estabilidade para o caminhar. O conforto também é uma de suas marcas registradas. O peso acaba sendo muito melhor distribuído e a pressão do corpo sobre o pé gera uma ótima sensação. Outro fato interessante é que ele aparece em modelos casuais, mais sofisticados, tradicionais ou leves. Assim, servem para uma balada ou um passeio no shopping.

Sino

Sapatos: os tipos de salto

O tipo de salto grosso que mais chama atenção é o sino. A espessura desse tipo de salto gera mais variedade e a inspiração também evoca as famosas calças boca de sino. É aquele tipo de moda que vai ganhando espessura na medida em que se aproxima do chão. O modelo menor e mais grosso garante mais estabilidade que os modelos mais altos.

Prisma

Sapatos: os tipos de salto

Diferente do salto sino, o salto prisma começa a afunilar reto conforme vai se aproximando do chão. Dessa forma, as linhas da forma ficam paralelas. Uma preciosidade de cálculo! Esse tipo de salto é um pouco mais alto, com 7 a 12 centímetros.

Cone

Sapatos: os tipos de salto

É aquele salto que, ao invés de ter um afinamento reto, vai ganhando formato de um cone invertido. A superfície do salto cone é mais fina no chão. Já a base, no espaço do calcanhar, fica mais espessa. A anatomia desse modelo não permite que ele seja tão alto.

Cubano

Sapatos: os tipos de salto

O salto cubano é bastante peculiar. Ele tem semelhanças com o salto Anabela, mas diferencia-se no fato de não permitir que se encoste no chão. As botas de montarias masculinas foram uma das inspirações para a criação desse salto. Também é utilizado para o uso de trajes nas danças flamencas e no tango. Remonta ao período da década de 30 e 40.

E aí, o que acharam das dicas sobre cada tipo de salto? Vamos às compras e aos testes?

Postado em .


Recomendado para você

Comentários