Saia lápis volta com tudo!

Curinga no guarda-roupa da mulherada, a peça é elegante e pode ser usada em diversas ocasiões

A mulher que não tem uma saia lápis entre suas roupas preferidas, que atire a primeira pedra. Seja para trabalhar, para badalar e até mesmo para frequentar eventos sociais, a saia lápis é muito discreta, charmosa e deixa o figurino chiquérrimo para fazer bonito em qualquer ocasião sem medo de errar.

Outro ponto que deve ser levado em consideração, é que a saia lápis é perfeita para valorizar a forma do corpo feminino, além de deixá-la com aparência mais sexy, claro! A única coisa que os especialistas da moda aconselham é que ela seja usada por pessoas mais magrinhas, já que a peça é justa e as curvas ficam bem evidentes.

Aliás, o nome dessa peça do guarda-roupa foi criado exatamente devido à sua modelagem rente ao corpo, bem justinha e que vai ficando ainda mais afunilada quando chega à altura dos joelhos.

Como usá-la?

Saia lápis volta com tudo!

A saia lápis, apesar de ser indicada para várias situações, tem seus segredos que precisam ser revelados para que não se torne uma roupa vulgar ou antiquada. Veja algumas dicas:

  • Saia lápis deve ficar longe das escolhas de quem tem culotes e barriguinha saliente;
  • Na sua origem, o comprimento ficava na altura dos joelhos ou pouca coisa abaixo deles. Porém, hoje em dia, os comprimentos mais curtinhos - desde que a peça não se torne uma minissaia -, são bem usuais e super indicados para as mulheres baixinhas que desejam acrescentar alguns centímetros na silhueta;
  • Saias justas ficam ótimas com sapatos ou sandálias de salto alto;
  • Se você tiver pernas longas e tronco curto, prefira combinar o modelo com uma blusa, um suéter ou um paletó com as pontas por fora da saia. Isso vai ajudar a alongar a silhueta;
  • Saias justas em cores escuras diminuem quadris. Em cores claras, dobram o tamanho deles;
  • Ficam lindas com camisas lisas ou de temas felinos, listradas ou de poás;
  • Regatinhas de alcinhas e camisetas simples nas cores branca e preta também combinam perfeitamente para uma ocasião mais informal;
  • As saias lápis fazem uma bela parceria com os modelos croopeds (aqueles tops curtinhos) e ganham um ar mais sofisticado se combinadas com eles. O modelo atual do top não deixa o umbigo à mostra, e por isso fica bom com saias de cós bem alto, deixando apenas uma faixa de pele aparente, acima do umbigo;
  • Malhas ou outros tecidos com elastano dispensam a tradicional fenda na parte de trás da saia.

 Curiosidades sobre sua origem

Saia lápis volta com tudo!A saia lápis surgiu na segunda grande Guerra Mundial, devido à falta de tecidos que acometeu à Europa. Christian Dior, importante estilista francês e criador dessa marca tão famosa, pôs a peça nas passarelas e as divas do cinema difundiram seu uso.

Em meados dos anos 1950,o modelo se tornou um clássico no guarda-roupa feminino. Isso porque foi o momento em que as musas do cinema francês começaram a usá-las em seus filmes com muita classe. Estrelas de Holywood, como Marilyn Monroe, também na década de 1950 abusaram do modelo.

Aqui, no Brasil, a saia ganhou força em meados dos anos 60, e hoje elas voltaram a cair no gosto da mulherada, justamente pela sua versatilidade e possibilidade de combinações. E o melhor, faça frio ou calor, a saia lápis é sempre bem-vinda em qualquer estação.

Postado em - Atualizado .


Recomendado para você

Comentários