Como proteger a pele sensível?

Saiba como evitar transtornos e crie uma rotina de cuidados

Diversos produtos apresentam as seguintes palavras em seus rótulos: pele sensível. Mas, o que vem a ser esse tipo de pele? Todas as peles são sensíveis... O que devemos fazer diante desse tipo de indicação?

Como proteger a pele sensível?

Os dermatologistas têm algumas respostas interessantes. Vamos pontuar e fazer com que você reconheça melhor esse tipo de pele e até saiba como cuidar de suas fragilidades. E só um detalhe: a pele sensível é muito mais comum do que imaginamos.

Como identificar a pele sensível?

Uma característica principal desse tipo de pele é a hiper-reatividade. Sabe aquela face que reage de forma exagerada a quase tudo o que é externo? Sol, vento, frio, produtos, algum tipo de tratamento...enfim, tudo aquilo que parece atingir absurdamente a pele de alguém e que funciona tranquilamente em outras pessoas. Até o fator hormonal pode mexer com a pele sensível. A explicação está no fato de pessoas com esse tipo de pele terem uma proteção natural muito deficiente em relação a outras mulheres. Assim, o agente externo acaba sendo irritante mesmo que não tenha esse objetivo.

O que fazer?

Para quem convive com esse tipo de problema, os cuidados na hora da limpeza devem ser redobrados. Nada de sabão por perto! Quando não usamos o sabão, estamos protegendo a gordura natural protetora da pele. O ideal é que o produto usado para lavar seja sem álcool e, logo após terminado o processo, seja utilizado um bom hidratante para pele sensível.

E qual o problema do álcool? Parece óbvio, né? Mas vamos explicar: ele  vai acabar alterando os mecanismos que regulam os microvasos da epiderme. Por tabela, eles ficam mais dilatados e começam a gerar sensação de rubor ou mesmo queimação.

Como proteger a pele sensível?

Em termos de tratamento, dê preferência ao peeling físico, uma espécie de microdermoabrasão ou cristais. Ainda assim, muito cuidado na hora em que estiver aplicando. Qualquer tipo de ácido que vise o rejuvenescimento da pele vai acarretar prejuízos. É o caso dos retinóicos, glicólicos e salicílicos, dentre vários outros. Tratamentos à laser também são contra-indicados justamente porque vão querer descamar a pele. A luz pulsada e  o LED são mais recomendáveis. Ainda assim, com muito cuidado.

Em termos de produtos naturais, vale apostar em chás verdes gelados. Assim, controla-se a vermelhidão e ainda acalma-se a pele. Alfa bisabolol ou aloe vera também são bem recomendados.

Postado em .


Recomendado para você

Comentários