Gel redutor de gordura

Como utilizar e quais os benefícios

Dieta, academia, boxe, corrida e uma lista sem fim de alternativas para a perda de peso e a manutenção da saúde. Além de todas essas possibilidades, você também pode contar com um tratamento estético de redução de medida cada vez mais comum: o gel redutor.

Eles são considerados produtos que reduzem o tecido adiposo, com praticidade, preços populares e poucos efeitos colaterais. É um tipo de tratamento que não envolve intervenção cirúrgica seja externa ou interna.

Gel redutor de gordura

A eficácia desse tratamento ainda é questionada por alguns profissionais, tendo dividido opiniões no meio. Na opinião de alguns, o resultado é apenas do ponto de vista diurético, pois o gel atuaria na eliminação da água do organismo. Essa teoria afirma que as células adiposas não são alcançadas pelo gel, permanecendo intactas após o uso. Para essas pessoas, o que resolve mesmo é uma alimentação equilibrada e atividade física.

Os defensores do gel redutor, por outro lado, argumentam que o resultado pode ser comprovado com a queima de gorduras e diminuição das medidas.

O resultado ocorreria por conta dos princípios ativos do produto, que contam com substâncias que agem na circulação sanguínea.
Os cremes fazem com que ocorra uma elevação da circulação sanguínea quando aplicados na região do abdômen, glúteos, braços. Assim, o corpo obrigatoriamente dissolveria os depósitos de gordura acumulados que tanto incomodam homens e mulheres.

Ele possui consistência gelatinosa, gerando estímulos especialmente no sistema linfático. Também há afirmações de que ajuda na eliminação de toxinas e do excesso de ácidos graxos.

Como funciona

O gel redutor funciona a partir de dois elementos. Um deles, chamado de criogenia, produz a sensação de “frieza” para acelerar o processo de circulação. O segundo elemento que entra em ação é o principio ativo da substância, geralmente à base de extratos de ervas e outros princípios estimulantes a exemplo das algas, fucus, uvas, iodos, polifenóis, cafeína, ginkgo biloba. Tais substâncias possuem propriedades especificas e atuam como antioxidante, reativante, lipolítica, diurética e reafirmante.

Gel redutor de gordura

Quando o gel é aplicado, sente-se o frescor, que acumula sangue e acelera a circulação sanguínea. É uma espécie de drenagem. Por conta do processo de criogenia, esse tipo de produto também é chamado de gel crionégico.

A ação que visa o aumento da corrente sanguínea também produz resultados na hidratação da pele. Assim, o tratamento também ganha pontos no quesito da estética dermatológica. É importante ressaltar que o uso desse produto não elimina em definitivo os excessos de gordura. Essa tese é bastante frisada pelos que são contrários ao tratamento. O que realmente pode agir na eliminação dessa tormenta seria uma dieta equilibrada e atividade para tonificar os espaços aeróbicos do organismo.

Assim, relegam a esses cremes o papel de complemento estético, auxiliar para a pele e circulação.

Portando, o ideal é que o uso desse tratamento seja concomitante ao acompanhamento de uma nutricionista, dermatologista e atividade física regular.

Mente sã, corpo são!

Neste vídeo abaixo, algumas dicas sobre como procedor na hora de combater o excesso de gordura, a celulite e outros transtornos corporais.

Não há certos ou errados no julgamento do gel redutor. O que realmente é correto é a adoção de um conjunto de tratamentos para a redução da gordura ou o excesso de peso. Portanto, se você utiliza o gel redutor e se sente bem, continue a usá-lo. Mas não o faça sozinho. Cuide da dieta, faça algum tipo de atividade física. E se você nunca utilizou o gel redutor, experimente e desfrute dos benefícios estéticos e dermatológicos.

Fora isso, adote uma postura de combate ao estresse, com atividades ao ar livre, caminhadas e cuide da mente para verdadeiramente fazer valer a máxima “Mente sã, corpo são”.

Fotos:www.musculacao10.com, sejadivina.com.br, www.ervasmedicinaiscuram.com

Postado em - Atualizado .


Recomendado para você

Comentários