Cada corpo pede um decote

Entenda como explorar bem a sensualidade na região do busto e seios

Saber utilizar um decote é quesito essencial quando se discute sensualidade. Muitas mulheres acabam “pecando” por usar o decote errado para o “seu” tipo de corpo. Por vezes, aquele decotão não combina com a silhueta, mas ela quer insistir em usá-lo porque simplesmente está na moda. Vamos entender um pouco disso e ficar ligadas nas dicas dos especialistas?

Cada corpo pede um decote

A primeira recomendação é que, em termos de decotes, menos significa mais. Exemplo: quem possui seios mais volumosos, não pode usar qualquer tipo de decote, pois acaba ocorrendo uma extrapolação do volume. Já quem tem pouco seio, precisa explorar um decote que garanta mais volume à comissão de frente.

Outra mancada que ocorre com muita frequência: algumas mulheres usarem decotes que deixam o colo descoberto em ocasiões muito formais, que exigem trajes mais comedidos. Vamos entender o que vai combinar melhor com cada tipo de corpo?

Decotes para todos os gostos e corpos

Ombro único: para festas e eventos menos formais. Vai deixar ombros e braços em evidência, especialmente nas mulheres mais torneadas e magrinhas. Se a barriguinha está um pouco mais protuberante, também cai bem com esse decote. Ele vai harmonizar as linhas diagonais e gerar uma enxugada. Com esse tipo de decote não se deve usar colares.

Canoa: para quem quer valorizar pescoço e nuca. Ideal para quem tem quadril mais largo, pois mantém uma proporção com o ombro. Dá pra ser usado em espaços mais formais.

Dois ombros: é aquele que vai de ombro a ombro. Enfatiza os ombros e é bem recomendado para corpos com braços mais cheios. Encobre um pouco, mas continua sendo sensual. Deve ser usado com roupas mais leves e serve para ocasiões formais e informais.

Corações: aquele que desenha uma “entradinha” na região central dos seios. É bem romântico e pode ser usado com diferentes looks. Como permite bojo, cabe para mulheres com pouco ou muito volume nos seios. Na verdade, esse decote dá uma boa sustentação aos mamilos. Mais adequado para eventos informais.

Costas turbinadas: muitas mulheres gostam de explorar o decote nas costas, pois acham que é o suprassumo da sensualidade. Primeira dica: se é decotado nas costas, precisa ser mais comportado na frente. Até porque não vão ser usados sutiãs. Quem tem seios mais volumosos, portanto, precisa ficar atenta.

Frente única: ideal para a noite e momentos bem formais. Em seios mais fartos, pode haver ampliação, pois ele vai apertar um pouco. Nas mulheres mais magras e com menos bumbum o decote frente única acaba sendo um excelente aliado.

Gola alta: ideal para quem possui seios pequenos, pois vai dar volume ao colo. Pescoços longos também são bem disfarçados por esse decote que faz muito sucesso em ambientes mais frios. 

Tartaruga:  é o inverno do gola alta, pois exclui mangas ou qualquer tecido. Pescoço, braços e ombros ficam totalmente à mostra. Muito usado pelas celebridades de Hollywood, aumenta o volume do busto e deixa o colo naturalmente coberto. Ideal para quem tem braços bem delineados.

Cada corpo pede um decote

Halter: faz milagre na hora de “juntar” os seios, dando a impressão de que são maiores e mais empinadinhos. Disfarça quadris e coxas largas.

Quadrados: a depender da profundidade, fica mais ou menos sensual.  Disfarça o volume do busto e é bem democrático.

U: profundo ou mais discreto, também abre leques para diferentes tipos de corpo. Vai ampliar um pouco o busto, portanto acaba sendo ideal para mulheres com seios menores.

V: muito explorado por mulheres que possuem seios grandes. Valoriza o colo e não amplia o volume. Super queridinho entre baixinhas e cheinhas.

Transpassados: alongam a silhueta e muito usado por quem tem seios grandes, pois além de cobrir o busto, garante sustentação aos seios.
 
Tomara que caia: muito procurado entre as mulheres, acaba valorizando o colo e seios. Ideal para o verão, mas deve ser evitado por quem possui seios fartos. 

Postado em .


Recomendado para você

Comentários