Blush: conheça a cor ideal para cada formato de rosto

E saiba como espalhar o pó mágico em sua pele

Toda mulher já passou pelo desconforto de errar a quantidade ou a cor do blush na hora da maquiagem. Às vezes foi a pressa, noutra foi o pincel que já estava muito velhinho. Em alguns casos você não quis parecer tão branquinha ou ainda quis ficar muito morena de uma única vez. O fato é que você agora está disposta a não mais errar. Vamos entender como?

Blush: conheça a cor ideal para cada formato de rosto

Os especialistas explicam que os modelos de blush existentes no mercado possuem suas diferenças. O que é unanimidade, na verdade, é o importante papel que esse produto cumpre em nossa maquiagem: além de garantir beleza, ele demarca e redimensiona importantes contornos da nossa face.

Outra informação importante: existe blush para corrigir e outros para colorir. No primeiro caso, dê preferência ao tom marrom e mais opaco. Ele vai agir na área côncava da face e ir aparando as arestas das imperfeições. Uma cor escura pode afastar ou diminuir aquele traço que nos incomoda. Já a cor mais clara, tende a aproximar e aumentar. Os blushes que servem para o fim de maior coloração podem ser escolhidos em tonalidades diversas, de preferência a que você mais se identifica. Ele será usado especialmente no centro da maçã do rosto. É uma forma de imprimir “saúde” à pele. 

O blush certo para cada rosto

A cor ideal para cada formato de rostoAgora que você já entendeu a importância do blush para a pele, chegou a hora de verificar qual tipo está sendo exigido para o formato do seu rosto.

Redondo: sabe a atriz Drew Barrymore? Se o formato do seu rosto for semelhante ao dela, dê preferências aos blushes de correção que agem na diagonal. Assim, sua “redondeza” vai ficar mais longilínea. O produto deve ser espalhado especialmente na parte extrema da covinha da maçã. Para finalizar, use um bom iluminador na região central da testa, topo da maçã e queixo.

Oval: nesse tipo de rosto, o blush deve ficar mais espalhado na área externa da maçã, levando-a em direção à orelha e seguindo para o queixo. O centro da testa também requer iluminação.

Quadrado: a atriz Angelina Jolie é um bom exemplo desse tipo de rosto. Para deixá-lo na medida certa do blush, siga a trajetória da testa, maçã e queixo. São as áreas que mais chamam a atenção.

Triângulo: o ideal é focar nos olhos ou ainda deixar a boca mais proeminente. De forma cuidadosa, você pode criar uma espécie de cova com o blush corretivo. Faça isso na região que fica abaixo do contorno da boca.

O pulo do gato

É claro que também vamos ensinar alguns truques que facilitam o processo do uso do blush na make. Exemplo: o tipo de pincel. Escolha um que seja adequado para seu tipo de rosto. Bons iluminadores também garantirão excelentes volumes às diferentes regiões da face. O nariz também pode ser bastante lapidado pelo blush de correção e sabemos que muitas mulheres têm sérias “rixas” com o coitado do órgão. Queixo e maxilar exigem cuidados especiais. A ideia é ressaltar um traço positivo do rosto, após uso da base ou coberturas de pele.

Por fim e muito importante: escolha uma cor de blush que combine com sua pele. Nem sempre a tendência que está bombando no mercado da cosmética pode ficar bacana em  você. As morenas combinam com blushes mais escuros e as “branquelinhas lindas” devem optar por cores mais suaves.

Postado em .


Recomendado para você

Comentários